Buscar
Buscar
 
Novidades
 
Um espaço com dicas, notícias e informações sobre nossa empresa, lançamentos e obras em andamento.
Veja o que mudou no financiamento de imóveis da Caixa Econômica Federal
Parece que o sonho de comprar a casa própria está cada vez mais difícil. Desde o último dia 25 de setembro, a Caixa reduziu de 70% para 50% o teto para financiamento de imóveis usados para qualquer linha. Então, com essa mudança, se você quiser comprar um imóvel usado que custa R$ 300 mil, por exemplo, terá que desembolsar mais de R$ 60 mil de entrada pelo sistema SAC (onde as parcelas do financiamento são decrescentes).

Para quem não lembra, essa é a segunda vez que a instituição restringe a linha de crédito para imóveis usados. Em agosto, o banco já havia reduzido de 80% para 70%. A nova regra vale para financiamentos feitos pelo sistema SAC (mais utilizado), no qual as parcelas do financiamento são decrescentes ao longo do tempo. Para o sistema PRICE, onde as parcelas permanecem iguais, o teto também caiu para 50%, antes era 60%.

Já para a compra de imóveis novos, o banco não fez nenhuma mudança. Em todas as linhas, o teto para financiamento se manteve de 80% se a opção for pelo sistema SAC ou de 70% se a opção for pelo sistema PRICE. O banco divulgou uma nota, onde anuncia que o financiamento de imóveis novos foi mantido, pois tem como objetivo de “manter aquecida a indústria de construção civil do País, responsável por gerar emprego e renda”.

Vale relembrar, que são enquadrados no SFH (Sistema Financeiro de Habitação), os financiamentos de imóveis que custam até R$ 950 mil nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Distrito Federal, e de até R$ 800 mil para os demais estados.

No sistema SFI (Sistema Financeiro Imobiliário), atende financiamentos de imóveis de mais de R$ 750 mil nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Distrito Federal, e de mais de R$ 650 mil em outros estados do País.

A linha Pró-Cotista permite o financiamento de imóveis novos de até R$ 1,5 milhão em todo o Brasil, e de imóveis usados de até R$ 950 mil em São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Distrito Federal, e de até R$ 800 mil nos demais estados até o fim de 2017, vale lembrar que essa linha está suspensa pelo banco até o ano que vem.

Já o programa Minha Casa Minha Vida, faz o financiamento de imóveis de até R$ 240 mil em estados como São Paulo, Rio de Janeiro e Distrito Federal para as famílias com renda de até R$ 6,5 mil por mês.

Adaptado de: revista.zapimoveis.com.br
6 dicas na hora de escolher o projeto da sua nova casa
SAIBA MAIS
Entrega oficial dos terrenos do Águas Claras em Gravataí
SAIBA MAIS
Tendência: casinhas na decoração de quarto infantil
SAIBA MAIS
Você já pensou em investir em um seguro residencial?
SAIBA MAIS
Como manter seu jardim bonito mesmo no outono
SAIBA MAIS
Saiba como escolher o tipo de grama ideal para sua casa
SAIBA MAIS
Como escolher a tinta para a pintura de áreas externas
SAIBA MAIS
Saiba como identificar se um bairro irá valorizar rápido
SAIBA MAIS
Como escolher as louças ideais para o banheiro
SAIBA MAIS
Saiba como usar seu FGTS no mercado imobiliário
SAIBA MAIS
O melhor momento para financiar seu novo imóvel
SAIBA MAIS



Fale Conosco


Av. Palmeira, 251 - Petrópolis - Porto Alegre - RS, 90470-300
Porto Alegre
51 3028.1719
WhatsApp/Financeiro
51 99807.8602
WhatsApp/Vendas
51 99901.0437
Acesso
Restrito